• sertaocentralnews

APÓS AUMENTO DE CASOS DE COVID NO CEARÁ CAMILO SANTANA PRORROGA DECRETO POR MAIS UMA SEMANA


Imagem reprodução.

O governador Camilo Santana informou na noite desta sexta-feira (7), através de uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, que o decreto estadual de medidas de combate à pandemia mantém todas as determinações do decreto anterior. Com validade de segunda-feira (10) até o próximo dia 16 de maio, a flexibilização das atividades não essenciais no Ceará continua com sua liberação parcial do comércio de rua e de shoppings, tanto durante a semana quanto no fim de semana.

O anúncio foi feito após reunião virtual com o comitê formado por profissionais de Saúde, presidentes do Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa, e representantes de Ministério Público Estadual, Federal e do Trabalho, e a Prefeitura de Fortaleza. Na ocasião do anúncio da prorrogação das normas estava presente o secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto).


“Houve uma preocupação muito destacada hoje, dentro do comitê, que foi o aumento na positividade dos exames em todo o Ceará, acima dos 60%, constatando um aumento significativo em relação à semana anterior, além do nível elevado de leitos ocupados no Estado. Com isso, acendeu um sinal de alerta e, pelo princípio da prudência, o comitê decidiu não fazer nenhuma alteração em relação ao decreto vigente, renovando e mantendo todas as atividades autorizadas por mais uma semana. Exatamente para que possamos avaliar melhor os dados, e para que, com segurança, a gente decida o que pode ser alterado. A pior das decisões é retroceder e restringir mais, se houver um aumento de casos. Mas, isso vai depender da ajuda de todos”, apontou o governador Camilo Santana.


Mesmo com o decreto renovado, há uma recomendação para que os municípios, especialmente os das macrorregiões do Sertão Central e do Litoral Leste/Jaguaribe, possam tomar medidas específicas e até mesmo restrições maiores, de acordo com a realidade de cada um, para combater a alta taxa de transmissão.


Titular da Sesa, Dr. Cabeto, apresentou os números da pandemia no Estado e ressaltou que muitas das aglomerações que provocam pequenos surtos no Ceará acontecem nas casas das pessoas, com pequenas reuniões de famílias ou de amigos. E isso demanda preocupação com a chegada do Dia das Mães. “Vamos ter muito cuidado para preservar as famílias, os pais idosos, mesmo estando vacinados.

Há uma redução da pressão sobre as unidades de saúde, uma redução de casos nas últimas semanas epidemiológicas, mas ainda assim temos um alto número de pessoas internadas por doenças de causas respiratórias, e sua imensa maioria é por Covid-19. O que acarreta um alto percentual no número de leitos de UTI ocupados no Ceará. Por tudo isso, precisamos ter muita cautela, pois temos limiares muito altos”, salientou o secretário, que informou que o Estado ainda não possui um numero significativo de vacinados para uma reabertura maior.


Seguem vigentes no Ceará, por mais uma semana, as normas anunciadas no último dia 30 de abril. Igrejas seguem autorizadas para atividades presenciais com 10% da capacidade também no fim de semana; e as atividades comerciais detalhadas no texto do decreto no Diário Oficial do Estado, com até 40% da capacidade, em horários diferenciados, aos sábados e domingos. Dentre elas: comércio de rua (10h às 15h) e shopping (12h às 17h), restaurantes de rua (10h às 15h) e de shopping (12h às 17h). Durante o fim de semana, o toque de recolher é às 19 horas.


Na semana, o toque de recolher continua das 20h às 5 horas, e, as atividades comerciais continuam autorizadas a funcionar com até 40% da capacidade, em horários diferenciados, das 10h às 16h (comércio e restaurantes de rua) ou das 12h às 18h (shoppings).

Fonte: Governo do Ceará.

31 visualizações0 comentário