• sertaocentralnews

BOLSONARO FALA EM PRORROGAR AUXÍLIO EMERGENCIAL ATÉ O FIM DO ANO


O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmaram a intenção do governo de estender até o fim do ano o auxílio emergencial concedido a trabalhadores informais e desempregados de baixa renda. O valor do benefício, contudo, será reduzido, visto que o Tesouro não tem recursos suficientes para manter as próximas parcelas em R$ 600.

Estamos estudando isso. O presidente estava nos instruindo hoje (ontem) para lançar essa camada de preservação para a frente. Evidentemente, não há recursos para pagar os R$ 600, mas o presidente está dizendo: ‘Vamos tentar fazer o máximo possível, dentro dos recursos que temos, para ir esticando isso’”, disse Guedes, durante cerimônia no Palácio do Planalto que marcou a assinatura de medidas provisórias para facilitar o acesso ao crédito por micro e pequenos empresários.

No mesmo evento, o presidente Jair Bolsonaro também afirmou que o governo quer prorrogar o benefício e que, para isso, deve sugerir parcelas abaixo de R$ 600. “R$ 600 é muito. Alguém da economia falou em R$ 200. Eu acho que é pouco, mas dá para chegar em um meio-termo e nós buscarmos que seja prorrogado por mais alguns meses, talvez até o final do ano, de modo que consigamos sair dessa situação”, disse. O assunto também foi tema de um café da manhã, ontem, entre Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A ideia do governo é de efetivar a prorrogação do auxílio por um valor abaixo de R$ 600 por meio de uma medida provisória, visto que a legislação que criou o benefício estabelece que o programa só pode ser estendido por decreto caso o valor original seja mantido. O programa, que tem um custo de R$ 51 bilhões por mês, considerando o atual valor de R$ 600 por beneficiário, tem proporcionado o crescimento da popularidade do presidente.

160 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 - 2021 Todos os direitos reservados.