• sertaocentralnews

PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS NAS EXPORTAÇÕES CEARENSES CRESCE 40,05%.


Imagem reprodução.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), as exportações cearenses no que diz respeito aos produtos industrializados passou de 46,90% para 86,94%, entre os anos 1997 e 2019, representando um ganho de 40,05% na relação dos dois anos. Dentre os produtos manufaturados exportados pelo estado do Ceará destacam-se partes de motores, geradores e grupos eletrogeradores, além de calçados de borracha ou plásticos, com parte superior em tiras ou correias, outros calçados cobrindo o tornozelo, parte superior de borracha, plástico e calçados sola exterior borracha e plástico, de couro in natura. Já os principais semimanufaturados cearenses exportados, de acordo com o Ipece, foram produtos de ferro ou aço não ligado, de seção transversal retangular, que contenham peso menos de 0,25% de carbono, de outras ligas de aços, ceras vegetais e outros couros e peles de bovinos divididos, com o lado flor. Um dos autores do trabalho de análise de Políticas Públicas, Alexsandre Lira Cavalcante, explica que a mercadoria é classificada como produto básico ou industrializado, sendo subdividido em semimanufaturados e manufaturados. Os produtos básicos – explica – são aqueles de baixo valor agregado, normalmente intensivo em mão-de-obra, cuja cadeia produtiva é simples, sofrendo poucas transformações até sua venda; os industrializados são os que sofrem transformação substantiva de forma e conteúdo, dividindo-se em semimanufaturados e manufaturados, considerando o grau da transformação.

2 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco

© 2020 - 2021 Todos os direitos reservados.